domingo, 25 de junho de 2017

Planejamento do Memorial do Cinema Paulista em 2017




O Memorial do Cinema Paulista foi criado no ano de 2011 com o intuito de manter a memória da produção cinematográfica paulista, em especial a produção realizada no centro velho da cidade de São Paulo, em torno da estação ferroviária da Luz.



Inicialmente, formado por cineastas, pesquisadores, críticos, jornalistas, cineclubistas, cinéfilos e estudantes de cinema, o Memorial visa atender à necessidade de um levantamento sistemático da filmografia ali produzida e da disponibilização de tais dados para o público, recuperando do esquecimento uma parte importante da história do cinema paulista, marcada por filmes que levaram milhões de espectadores aos cinemas, acumularam prêmios em festivais no Brasil e no Exterior, levaram a cultura brasileira ao mundo.



Resgatar a importância da produção do Cinema Paulista e preservar essa memória, hoje deturpada, é vocação do Memorial do Cinema Paulista, que, nesses anos de atividade, vem promovendo a exibição de filmes em espaços alternativos, para formação de público, paralelamente à realização de filmes documentários como Memórias da Boca. Dentro de suas metas para 2017 destacam a busca incansável por uma sede para melhor desenvolver as suas atividades, criação do “Boulevard de Cinema” com a instalação com a instalação da Calçada de Estrelas da Memória do Cinema Paulista e a Festa do Cinema 2017 que consiste no encontro de amigos do cinema para confraternização de final de ano com entrega do Título de Honra ao Mérito Artístico Grande Momento de Cinema, reconhecimento público de realizadores e instituições que contribuem com o cinema paulista e brasileiro e a continuidade do projeto Memória Fílmica SP com as realizações de “Diretores de Filmes”, “Amigos Filmam Amigos”, “Mulheres de Cinema” e “Falando de Cinema”.



Descrição



A Boca do Cinema Paulista era localizada no bairro da Luz, no Centro de São Paulo, região não oficialmente denominada de Boca do Lixo, em um quadrilátero que inclui a Rua do Triunfo (a Rua do Triumpho) e suas adjacências. A partir da década de 1990 até os dias de hoje, parte desse quadrilátero veio a ser chamado de Cracolândia e se tornou uma das regiões mais degradadas da cidade de São Paulo.



O projeto aqui proposto visa resgatar a memória da Boca do Cinema Paulista na região, objetivamente, se apropriando da rica história cinematográfica do entorno de modo a atrair novamente profissionais da área e até mesmo turistas, para se iniciar a tão desejada revitalização da Boca.



A articulação das cadeias produtivas do audiovisual na região em conjunto com incentivos fiscais específicos para a localidade, promoverão a recuperação e o equilíbrio de habilitação na área e sua diversidade funcional.



DIRETORIA EXECUTIVA 2017/2020

Presidente: Diomédio Piskator

Primeiro vice-presidente: Clery Cunha

Segundo vice-presidente: Virgílio Roveda

Secretário Geral: Valdir Medori

Diretor de Finanças: F.B. Santos

Diretor de Acervo e Memória: Marcelo Colaiacovo

Diretor de Atividade Artísitca: F.E. Kokocht

Diretor de Comunicação e Mídias: Matheus Trunk



Conselho Fiscal

Titulares

Fauzi Mansur

Alfredo Sternheim

Mário Vaz Filho

Tony Ciambra

Diogo Gomes dos Santos



Suplentes

Franco Lino

Raimundo Avellar

Homero Barreto

Jesus Carlos

Zé da Ilha