sábado, 27 de outubro de 2007

ONDE ESTÃO OS HERÓIS DE 59 ?


Que 77 o catzo. Isso foi roubo e acerto com o Ruy Rei. Um título histórico foi o do Palmeiras em cima do Santos de Pelé, Pepe e cia em 59. O Campeonato Paulista daquele ano foi decidido em três jogos. Foi o chamado “supercampeonato”. O cinema brasileiro não tem memória e o futebol muito menos. Fica aqui um rápido registro que pretendo fazer ser diário aqui neste blog.


Defesa:

Valdir Joaquim de Moraes- Um dos maiores goleiros da história do Alviverde. Passou depois a um bem sucedido treinador de goleiros, sempre por grandes equipes do futebol nacional como Palmeiras, São Paulo, Corinthians. Esteve inclusive na Copa de 82. Seu último cargo na função foi no São Bento durante o Campeonato Paulista, cujo técnico foi Rincon.

Djalma Santos- Seguinte Cláudio Carsughi “o maior lateral direito de todos os tempos. Consagrado na Portuguesa e depois do Palestra, hoje mora em Uberaba, MG. Disputou as copas de 54, 58, 62 e 66.

Valdemar Carabina- O marcador de Pelé naquela oportunidade, hoje mora em Salvador-BA. Foi técnico do Palestra em 1987, sem o mesmo sucesso dos tempos de jogador da primeira Academia.

Geraldo Scotto- O maior lateral esquerdo da história do Palmeiras antes da chegada de Roberto Carlos nos anos 90. Marcador implacável de Garrincha nos torneios Rio-São Paulo daqueles tempos, está aposentado e mora na Vila Mariana, em São Paulo.

Meio de campo:

Zequinha- Fazer 417 jogos com a camisa do alviverde de Parque Antártica foi missão fácil para Zequinha. Foi reserva de Zito na copa de 62 e atualmente é dono de uma lotérica em Olinda (PE).

Aldemar- Jogou na final improvisado como meia, mas era na verdade quarto-zagueiro e um dos marcadores de Pelé. Falesceu em 1977.


Ataque:

Julinho Botelho- O maior do craque deste time de lendas, Julinho Botelho foi sinônimo de conquistas por onde ele passou: Portuguesa, Fiorentina da Itália (por qual foi eleito ser o melhor jogador da história) e Palmeiras. Jogou a copa de 54. O seu grande problema na seleção canarinho foi ter em sua época uma pessoa como Mané Garrincha na mesma posição que ele. Morreu em janeiro de 2003, vítima de ataque cardíaco.


Nardo- Atacante de raça, infelizmente seu paradeiro é desconhecido.


Américo- Com passagens por Linense, Guarani e Flamengo, Américo Murolo foi dono de um restaurante em São José do Rio Preto e atualmente mora em Bragança Paulista.


Chineisinho- Meia habilidoso, foi ídolo tanto no Palestra como no Internacional de Porto Alegre. Quando saiu do alviverde de Parque Antártica, o então jovem Ademir da Guia o tomou o lugar de Chineisinho no time. Mora em Rio Grande (RS), sua terra natal.


Romeiro- O autor do gol que deu o campeonato para o Palmeiras, eliminando um jejum de nove anos. Seu sucesso e gols o levou ao Milionários da Colômbia, uma coisa muito boa quando saiu do Palestra em 61. Mora atualmente no bairro da Pompéia em São Paulo, onde dirige duas escolinhas de futebol.


Campanha da equipe:
Primeiro turno
Palmeiras 6 X 0 Guarani
Palmeiras 6 X 1 Comercial
Palmeiras 2 X 2 Botafogo
Palmeiras 1 X 1 Juventus
Palmeiras 2 X 1 XV de Piracicaba
Palmeiras 7 X 1 Nacional
Palmeiras 2 X 0 Taubaté
Palmeiras 0 X 0 Portuguesa
Palmeiras 5 X 2 Jabaquara
Palmeiras 2 X 1 Ferroviária
Palmeiras 4 X 1 Noroeste
Palmeiras 5 X 1 Comercial
Palmeiras 1 X 1 Corinthians
Palmeiras 4 X 2 Ponte Preta
Palmeiras 4 X 0 América- SP
Palmeiras 2 X 0 São Paulo
Palmeiras 3 X 1 Portuguesa Santista
Palmeiras 1 X 0 XV de Jaú
Palmeiras 3 X 7 Santos

Segundo turno
Palmeiras 0 X 1 XV de Piracicaba
Palmeiras 3 X 0 Portuguesa Santista
Palmeiras 0 X 1 XV de Jáú
Palmeiras 1 X 0 Comercial
Palmeiras 2 X 0 Nacional
Palmeiras 3 X 0 Noroeste
Palmeiras 3 X 2 Guarani
Palmeiras 3 X 0 Ferroviária
Palmeiras 5 X 0 Taubaté
Palmeiras 2 X 0 Jabaquara
Palmeiras 3 X 0 Corinthians
Palmeiras 5 X 1 Santos
Palmeiras 1 X 1 Portuguesa
Palmeiras 3 X 0 América
Palmeiras 2 X 0 Botafogo
Palmeiras 2 X 0 Juventus
Palmeiras 0 X 2 São Paulo
Palmeiras 3 X 1 Comercial
Palmeiras 6 X 1 Ponte Preta

Final
Palmeiras 1 X 1 Santos
Palmeiras 2 X 2 Santos
Palmeiras 2 X 1 Santos, sagrando-se campeão

Um comentário:

Didi Iashin disse...

Olhasó ...
Eu sabia - SABIA!!! que eu gostava do Mat(h)eus por algum motivo ...
Dá-lhe, garouto!!!

Maria Eddy, no Orkut