sábado, 4 de dezembro de 2010

Grande João Nogueira


João Nogueira teria completado 69 anos em novembro. Sempre me pego escutando os discos dele. Foi uma grande coincidência que um dia desses encontrei e acabei comprando um exemplar do LP E Lá Vou Eu. Era o único que faltava para eu completar a minha coleção com tudo dele. Discaço. Realmente João era um artista muito especial, que se preocupava em fazer um samba intimista de grande qualidade. Uma pena ele ter morrido com apenas 59 anos. Seu filho, Diogo Nogueira, é igualmente um cantor criterioso com suas canções. 

Pra quem é mais novo e não sabe: João Nogueira foi um grande flamenguista e portelense. E também um sambista extraordinário.

Um comentário:

David da Silva disse...

Não cabe mesmo outro adjetivo no título desta postagem, Matheus.
João Nogueira foi um artista na amplidão da palavra. Além de bamba, era antenado com a conjuntura do país. Fez sambas brilhantes sobre a realidade nacional sem cair na panfletagem.
As composições de J. Nogueira e Paulo Cesar Pinheiro deviam entrar nas aulas do ensino fundamental.