domingo, 10 de abril de 2011

Reali Júnior (1930-2011)

Escuto rádio AM desde os meus 9, 10 anos. Durante todo esse tempo, sempre tive um carinho especial pela figura de Reali Júnior. Um homem de uma cultura vasta e um profissional acima da média em qualquer sentido. Sempre enxerguei nele um repórter na acepção da palavra. Ele conhecia muito de política internacional e também muito de esporte, especialmente o futebol. Sua dedicação a rádio Panamericana e depois Jovem Pan precisa ser ressaltada sempre. Quando se falam nos grandes jornalistas de esquerda, quase sempre se esquecem do Reali. Ele ajudou diversos militantes  exilados do Brasil que ficavam na sua casa em Paris.  Infelizmente, quase nunca se lembram disso. Realmente: 50 anos de jornalismo, 30 como correspondente internacional não é pra qualquer pessoa. Queria muito ter entrevistado Reali pro VSP. Fico triste com a sua partida.

2 comentários:

Gilmar disse...

Caro Matheus: minhas primeiras imagens do Reali Jr. remontam às reportagens de campo, nas transmissões de futebol da Tv Record, no início da década de 1960,como parte da equipe liderada pelo locutor Raul Tabajara, torcedor confesso da Portuguesa. Ironia: há poucos dias você homenageou a vida do Gaiotti, e hoje você lembra a partida do Reali. Aqui também, meus cumprimentos pela lembrança. Abraços, Gilmar

David da Silva disse...

Lá se foi mais um gigante autodidata do jornalismo brasileiro e internacional...