segunda-feira, 7 de novembro de 2011

EXCLUSIVO: Cláudio Cunha fala sobre filme que estreia no Canal Brasil

Um dos grandes clássicos do cinema brasileiro, Snuff, Vítimas do Prazer irá estrear na sexta-feira (dia 11) no Canal Brasil. O longa-metragem tem atuações de astros nacionais como Carlos Vereza, Hugo Bidet, Rossana Ghessa e Canarinho. O diretor do filme, Cláudio Cunha, falou com exclusividade com o VSP sobre a estreia de um dos seus trabalhos mais memoráveis. Sem papas na língua, o ator, cineasta e produtor revela que existe preconceito contra os profissionais que trabalharam com pornochanchada. “Isso acontece no próprio meio artístico", admite.

Snuff, Vítimas do Prazer irá estrear no Canal Brasil. Qual é a importância de mais um filme seu passar na emissora?
Indiscutivelmente, a programação do Canal Brasil possibilitou ao público uma nova leitura da produção cinematográfica brasileira dos anos 70.

Na sua opinião, quais são os maiores méritos deste filme?
Snuff tem um elenco bem homogêneo com desempenhos fantásticos. Acredito que esse trabalho mostra de maneira irreverente os bastidores do Cinema da Boca do Lixo. Parodiando Truffaut podemos dizer que é o Uma Noite Americana brasileiro.

Muitas pessoas da nova geração admiram os seus trabalhos. Quando poderemos ver um novo longa-metragem seu nos cinemas?
Estou com o projeto para um remake do Amada Amante aprovado. Estou procurando captar recursos para poder refilmar essa história que fiz originalmente nos anos 70 com grande êxito.

Ainda existe muito preconceito contra as pessoas que fizeram o Cinema da Boca do Lixo?
Existe. E o que é pior, isso acontece no próprio meio artístico. Embora hoje a pornochanchada seja o carro chefe da televisão brasileira.

Todos os cinéfilos querem ver O Dia Em Que o Santo Pecou e A Força dos Sentidos. Quando poderemos ver esses filmes no Canal Brasil.?
Acabei de negociar A Força dos Sentidos com o Canal Brasil juntamente com Reencarnação do Sexo (direção de Luiz Castellini, produção de Cláudio Cunha) e A Dama da Zona (direção de Ody Fraga, produção de Cláudio Cunha). Quanto ao Dia Que o Santo Pecou foi o único filme que dirigi para outros produtores. O filme pertence ao Benedito Ruy Barbosa e a pergunta caberia a ser respondida por ele.

2 comentários:

Sergio Andrade disse...

Ótima notícia, Matheus! Finalmente vou conseguir ver Snuff.

Abs

Beto disse...

Ótima notícia!