domingo, 13 de maio de 2012

VSP comenta as pornochanchadas da semana- dias 14 a 20 de maio


Semana de clássicos da comédia erótica no Canal Brasil. Seguem os filmes comentados.

LUZ, CAMA, AÇÃO (Brasil, 1975)
Direção: Cláudio Mac Dowell
Canal Brasil, segunda  (dia 14) ás 00h20
Cotação: ****
Uma grande tiração de sarro a pornochanchada. Com metalinguagem e muito sarcasmo, Luz Cama e Ação tornou-se um marco no gênero. Os bastidores da filmagem cujo realizador está perdidamente apaixonado pela atriz principal. Prepare-se para muitas risadas. O cartaz publicitário da película é demais: “Venha ver como se filma uma comédia erótica brasileira e um filme sem tubarão, mas com muita piranha”.

O PORÃO DAS CONDENADAS (Brasil, 1979)
Direção: Francisco Cavalcanti
Canal Brasil, terça (dia 15) ás 00h15
Cotação: ***
O cineasta Francisco Cavalcanti iniciou a carreira artística no rádio. Foi locutor da rádio Marabá de Mogi das Cruzes, cidade da Grande São Paulo. Passou por outras emissoras como radialista e radioator. Mas sua grande escola foi o circo. Dominar um palco cheio de espectadores sempre foi o sonho de Francisco Cavalcanti. Radicado no cinema da Boca fez um cinema popular no gênero policial. Do povo para o povo. Porão das Condenadas é seu terceiro longa-metragem. Marta, moça de família rica foge de casa para se casar com o camponês Soares. Os irmãos da jovem assassinam Soares. O casal tem um filho que irá vingar o pai anos depois. Todos os filmes de Chico Cavalcanti tem quase o mesmo argumento. Mas quem liga?

SOS SEX SHOP (COMO SALVAR MEU CASAMENTO) (Brasil, 1984)
Direção: Alberto Salvá
Canal Brasil, quarta (dia 16) ás 00h20
Cotação: ****
Casal está em crise de relacionamento. O marido tem que recorrer a uma loja de artigos eróticos para satisfazer a jovem e atraente esposa. Longa-metragem engraçadíssimo feito com picardia. Esse deve ser o melhor filme da carreira de Matilde Mastrangi. Além de musa, Mastrangi funcionava como atriz cômica. Alberto Salvá e Guilherme de Almeida Prado foram os únicos diretores que perceberam isso. A participação de Walter Breda como um marido chifrudo é espetacular. Sem falar na presença do engraçadíssimo Serafim Gonzalez.

GISELLE (Brasil, 1980)
Direção: Victor di Mello
Canal Brasil, quinta (dia 17) ás 00h15
Cotação: ****
Clássico dos clássicos da pornochanchada. Um dos filmes que mais incentivaram a abertura sexual no Brasil. A estudante Giselle (a maravilhosa Alba Valéria) retorna ao Rio após ficar muitos anos estudando no exterior. Ela iniciará uma série de romances com a madrasta Aidée (Maria Lúcia Dahl), o capataz Ângelo (mestre Carlo Mossy) e a exilada política Ana (Monique Lafond). Nenhum tabu sexual deixará de ser mostrado. Imperdível.


Cotação Wilson Grey:
Homenageando um dos maiores atores do mundo, símbolo do homem brasileiro. Personalidade única do nosso povo e da nossa gente. Amigo leitor: valorize a nossa cultura, valorize o cinema brasileiro.
****- Expeditu Vitus em O Segredo da Múmia
***- Teleco em Barra Pesada
**- Didu em Chico Fumaça
*- Todos os personagens sem nome

Nenhum comentário: