sábado, 27 de abril de 2013

Filmes perdidos da Boca: Eu Compro Essa Virgem (1979)



Dorival Coutinho (1952-2012) foi um personagem curioso dentro da Boca paulista. Iniciou sua carreira como ator no teatro amador com a peça Fé, Amor e Compreensão. Fez algumas pontas na TV Tupi e participou de alguns filmes do diretor Roberto Mauro. Em 1979, Coutinho foi ator em uma comédia erótica que projetou sua carreira na rua do Triunfo. Com roteiro do gênio Ody Fraga e fotografia de Salvador do Amaral, Eu Compro Essa Virgem é mais uma comédia erótica filmada no interior de São Paulo. O argumento parece tirado das fitas do italiano Lando Buzzanca: em uma cidade do interior, a população masculina está revoltada com suas esposas que negligenciam as tarefas domésticas para assistirem as novelas da televisão. As mulheres irão promover uma greve de sexo.

Esse trabalho marca o início da sua parceria de Dorival com o ator Ubiratan Gonçalves (1938-1997). Sem dinheiro mas com muita cara de pau, os dois formaram uma empresa de produção e fizeram dois longas-metragens na Boca paulistana: Casais Proibidos e O Castelo das Taras. Após encerrar sua carreira no cinema, Dorival seguiria uma inusitada carreira como teólogo da sacanagem chegando a lançar o polêmico livro A Bíblia do Sexo. Seu falecimento precoce calou a voz de um personagem controverso, inteligente e corajoso que deixou a sua marca no cinema brasileiro.

Um comentário:

Betaldi disse...

Este filme é uma verdadeira lenda aqui na minha cidade (a pacata Jacutinga, no sul de Minas Gerais) pois foi filmado aqui (algumas cenas, inclusive, na casa de alguns amigos) e na época o párocoda cidade chegou a escrever um artigo no jornal local execrando película, pelo seu teor erótico. Eu e vários conhecidos já procuramos por EU COMPRO ESSA VIRGEM a anos, mas nunca o encontramos... Uma pena!