segunda-feira, 30 de agosto de 2010

Sobre Ary Fernandes (1931-2010)


Nunca conheci pessoalmente Ary Fernandes. Não tive essa oportunidade no tempo que dirigi a Zingu!. Entrevistei ele para a edição sobre o Marabá (por e-mail) e também muitas vezes conversávamos pelo site de relacionamentos Orkut. Tive o privilégio de receber muitos desejos de feliz aniversário e mesmo de feliz ano novo de Ary pelo Orkut. Ele sempre foi uma pessoa acessível, muito educado e bastante amável. Pelo que vi ele parecia com o Canarinho: lendas da história da nossa teledramaturgia e pessoas sem nenhum tipo de estrelismo. Ainda não sei se ele chegou a ver as notícias publicadas sobre ele na Zinguzinha.

Durante muito tempo pretendi escrever um livro sobre os técnicos de cinema da Boca. Entrevistei diversos em muitas oportunidades. Todos que trabalharam com Ary tinham um grande respeito por ele. Fernandes sempre foi um cara respeitadíssimo na Rua do Triunfo. Ele foi um produtor e diretor muito rigoroso, mesmo quando fazia filmes tidos como “pornochanchadas”.

Ary Fernandes está perpetuado na memória nacional por ter sido o criador do seriado O Vigilante Rodoviário. A série interpretada pelo ator Carlos Miranda fez um grande sucesso nos anos 60. Vi dois filmes dirigidos por Ary: O Supermanso (excelente comédia filmada no Guarujá com Mário Benvenutti) e Taras Eróticas (boa comédia que tem partes filmadas na Boca do Lixo).

Uma grande perda para a televisão e para o cinema brasileiro.  

Um comentário:

antonico disse...

Oi Matheus, fiquei sabendo da morte dele. Perda irreparável...
Resta o consolo de saber que ele viu pelo menos "O Vigilante" em DVD. Lançado recentemente.