quarta-feira, 1 de junho de 2011

10 anos sem Pardinho

Amanhã, dia 2 de maio é uma data importante no universo da canção cabocla. Se completam dez anos do falecimento de Antônio Henrique de Lima, o Pardinho (1932-2001). Junto com Tião Carreiro, ele formou uma das duplas mais extraordinárias que o Brasil conheceu.


Os dois nunca se entendiam. Carreiro era um homem muito fechado e se dava bem com poucas pessoas, como o compositor Lourival dos Santos. Os dois cantores eram amigos somente dentro do palco. Há diversas versões também de como os dois se conheceram. Teria sido num circo em Araçatuba? Ou numa boate em Pirajuí? Seja como for, Tião Carreiro e Pardinho são uma dupla eterna para os amantes da música sertaneja autêntica.

Trabalhador braçal, Pardinho e seu companheiro de dupla ficaram conhecidos como os "reis do pagode". Um gênero caipira por excelência, derivado do cururu. São pessoas que merecem ser lembradas sempre. Um livro legal pra entender esse gênero é Música Caipira- As 270 Maiores Modas de Todos os Tempos escrito pelo craque José Hamilton Ribeiro

Um comentário:

ANTONIO NAHUD JÚNIOR disse...

Texto bacana. Gostei.
Cumprimentos cinéfilos.

O Falcão Maltês