domingo, 19 de fevereiro de 2012

VSP comenta as pornochanchadas da semana do Canal Brasil – dias 20 a 26 de fevereiro

De todos os filmes prometidos para a semana, A Mulher Que Inventou o Amor é o título mais original. Roteiro de José Silvério Trevisan, fotografia de Carlos Reichenbach e direção do “menino de ouro” Jean Garrett. A atuação da musa Aldine Müller merece prêmio.

A MULHER QUE INVENTOU O AMOR (Brasil, 1980)
Direção: Jean Garrett
Canal Brasil, segunda (20) ás 00h15
Cotação: ****
Um dos filmes mais emblemáticos do Cinema da Boca. Verdadeiro clássico do período. Produção ambiciosa do diretor Jean Garrett sobre uma jovem ingênua que se transforma na “rainha do gemido”. Ela conhece o doutor Perdigão (Rodolfo Arena) que irá tela como amante exclusiva. A atuação de Aldine Müller como a personagem principal é digna de nota. Embora o filme seja acima da média, muitas vezes o longa parece ser mais do roteirista João Silvério Trevisan que do realizador Jean Garrett. Merece atenção.

LUZ DEL FUEGO (Brasil, 1982)
Direção: David Neves
Canal Brasil, terça (21) ás 00h15
Cotação: **
O longa conta a trajetória da dançarina e naturalista Luz de Fuego. Apesar da beleza de Lucélia Santos, esta produção peca por diversos aspectos. A reconstituição de época é pífia e diversos atores de talento parecem estar perdidos. Não parece que estamos no Brasil dos anos 50. Nome importante do Cinema Novo, David Neves fez filmes bem melhores.  

A NOITE DAS TARAS II (Brasil, 1982)
Direção: Ody Fraga (episódio Solo de Violino) e Cláudio Portioli (episódio A Guerra da Malvina)
Canal Brasil, quarta (22) ás 00h15
Cotação: ** e meio
Em 1980, a produtora Dacar lançou um dos longas mais ambiciosos da Boca paulistana: A Noite das Taras. O sucesso do primeiro filme provocou a segunda edição do trabalho. Sem a mesma criatividade, o produtor David Cardoso investiu em um longa de dois episódios. Em O Solo de Violino, o roteiro de Ody Fraga até tem bons momentos. Mas acaba não colando. Já o segundo (A Guerra de Malvina) é um clássico da comédia erótica paulista. Quatro jovens lideradas por Matilde Mastrangi decidem seqüestrar o astro das pornochanchadas David Cardoso. Cláudio Portioli era excelente fotógrafo. Como diretor, ficou devendo. Mas o filme vale uma espiada.

SEXO Á DOMICÍLIO (Brasil, 1984)
Direção: Eliseu Fernandes
Canal Brasil, quinta (23) ás 00h15
Cotação: ***
Filme inédito da semana. Ficamos sem saber se será uma cópia sem cortes ou editada. A história gira em torno de um imigrante nordestino que se estabelece na capital bandeirante. Começa a trabalhar numa açogue e se torna um eximo linguiceiro. As clientes femininas começam a pedir para que ele entregue os produtos na casa delas.  

Na sexta (dia 24), sábado (dia 25) e domingo (dia 26) serão exibidos reprises dos filmes descritos aqui

Cotação:
****- ótimo (Rodrigues Tatu)
***- bom (Mirandinha “Fominha”)
**- razoável (Marco Osio)
*- ruim (Dinei)

2 comentários:

neomautusiano disse...

Oi, gostaria de fazer uma pergunta sobre um tópico anterior. Eu só assisti Os Pivetes de Katia no Canal Brasil, ou seja, com as cenas cortadas. Que cenas foram cortadas do original?
Obrigado.

Matheus Trunk disse...

Prezado Neomautusiano: segundo um amigo que viu o filme no seu lançamento, haviam cenas eróticas mais fortes no original. Inclusiva com a atriz principal.