terça-feira, 28 de abril de 2009

Mostra OS BONS DA BOCA

“Os Bons da Boca” aborda produção cinematográfica
nacional na década de 70

Exibição de filmes e debates sobre a época de ouro da Boca do Lixo de São Paulo traz convidados como Helena Ramos, David Cardoso, Carlos Reichenbach, Sebastião de Souza e Alfredo Sternheim ao SESC Consolação

Durante a década de 70, um pouco mais talvez, o cinema brasileiro floresceu como nunca, num lugar muito insólito. Instalada na rua do Triunfo, área deteriorada do centro de São Paulo, a chamada Boca do Lixo respondeu, à época, por 40% da produção de filmes nacionais, quando o mercado absorveu a média de 90 títulos por ano. O mais incrível: sem financiamentos ou leis de incentivo do governo, esquecida pela Embrafilme, esta produção era invariavelmente sucesso de bilheteria em todo o Brasil, e até mesmo na América Latina. Ganhou o apelido pejorativo de pornochanchada, ainda que de pornográfico nada tivesse. Era um cinema popular, composto de dramas e comédias, que falava diretamente ao público brasileiro. E que desafiava tabus, driblando a censura da ditadura e, por vezes, ampliando fronteiras da liberdade de expressão.

Uma pequena mostra desses filmes e debates sobre o movimento da Boca compõem o projeto Os Bons da Boca, que o SESC Consolação realiza no período de 4 a 26 de maio. Entre os convidados, Helena Ramos, David Cardoso, Alfredo Sternheim, Sebastião de Souza e Carlão Reichenbach.
Confira a programação:


OS BONS DA BOCA
De 4 a 26 de maio de 2009. Segundas e terças, às 19h30, no Espaço Beta. – 3º andar. Classificação indicativa: 18 anos. Número de lugares: 60. Grátis. Retirada de senhas no local, com 1h de antecedência.

Dia 4/5:
Filme: “Os Bons da Boca”
2009, 50 min.
Uma série de depoimentos produzidos especialmente para esta mostra com David Cardoso, Helena Ramos, Nicole Puzzi, Juan Bajon, Alfredo Sternheim, Neide Ribeiro, João Batista de Andrade, Carlos Reichenbach, José Miziara, João Callegaro, Sebastião de Souza, Patrícia Scalvi, Deni Cavalcanti, Débora Muniz, entre outros, na qual estes tecem um mosaico de narrativas sobre o que foi o Ciclo da Boca do Lixo na cidade de São Paulo.

Dia 5/5:
Filme: A Violência na Carne
1982, 90 min.
Direção: Alfredo Sternheim
Elenco: Helena Ramos, Ze Carlos De Andrade, Neide Ribeiro, José Lucas.
Uma casa de praia ocupada por um grupo de atores é invadida por três criminosos em fuga. Enquanto esperam o barco que os ajudará a escapar, fazem os jovens artistas de reféns, mas um deles começa a demonstrar que é bem diferente dos companheiros. Aos poucos, revela que o crime que cometeu foi contra o governo militar e apaixona-se por uma das garotas, que também sente-se atraída por ele. Premiado pela Associação Paulista de Crí¬ticos de Arte como Melhor Filme e Melhor Ator (Jose Lucas).

Debate: A Produção em Três Tempos - Antes, Durante e Depois da Boca.
Convidado: Alfredo Sternheim, diretor, crítico de cinema e autor do livro “Cinema da Boca: Dicionário de Diretores”.

Dia 11/5
Filme: Possuí¬das Pelo Pecado
1976, 93 min.
Direção: Jean Garret
Elenco: Agnaldo Rayol, Ruthinéa de Moraes, Zilda Mayo, David Cardoso, Márcia Real, Luiz Carlos Braga, Zilda Brando, Lídia Camargo, Benjamin Cattan, Miguelito, Nicole Woodward.
O milionário e poderoso Leme é separado da esposa e carrega uma enorme frustração de não ter filhos. Em sua casa ainda moram o ambicioso André, a governanta e sua filha, Dora. Leme só não imagina que André e sua ex-mulher são amantes e que planejam o seu assassinato.

Debate: As Musas da Boca.
Convidada: Helena Ramos, atriz.

Dia 12/5
Filme: A Sedução
1974, 105 min.
Direção: Fauzi Mansur
Elenco: Ney Latorraca, David Cardoso, Sandra Bréa, Dioní¬sio Azevedo, Fregolente, Jussara Freire.
Conta a história de uma jovem que não conseguia engravidar e de um pai revoltado que, ao seu modo, ia se livrando dos genros. Mas tudo se complica, quando um espertalhão entra na fila de pretendentes a marido. Baseado na obra de Marcos Rey. Prêmio de melhor filme e direção no Festival de Cinema de Guarujá, São Paulo, em 1974. Prêmios de Melhor Ator: Coruja de Ouro, Air France.

Debate: A Comédia Erótica
Convidado: David Cardoso, ator e produtor.

Dia 18/5
Filme: Corrida Em Busca Do Amor
1972, 93 min.
Direção: Carlos Reichenbach
Elenco: David Cardoso, Gracinda Fernandes, Vic Barone, Luiz Carlos Clay, Dick D'Anelo, Tony Ricardo.
Aventura juvenil. Duas equipes participam anualmente de uma modesta corrida de carros usados. Na realidade, são integrantes de duas oficinas, uma rica e outra pobre, cujos lí¬deres não estão interessados no prêmio em dinheiro, como disputam entre si as atenções da jovem filha do comendador que patrocina o evento. A equipe rica não hesita em contratar um profissional para vencer a qualquer custo. A outra é obrigada a solicitar os préstimos do inventor abilolado Dr. Ivan , que descobre a pílula da velocidade. Durante a competição, funcionários da oficina rica tentam sabotar os "possantes " dos adversários. Acontece de tudo, e o tradicional espí¬rito esportivo cede lugar a uma salutar anarquia.

Debate: A Diversidade da Boca
Convidado: Carlos Reichenbach, diretor.

Dia 19/5:
Filme: Aluga-se Moças
1982, 89 min.
Direção: Deni Cavalcanti
Elenco: Gretchen, Kleber Afonso, India Amazonense, Renato Bruno, Rita Cadillac, Deni Cavalcanti, Carlos Costa, Marcelo Coutinho, Roberto Domingues, Liana Duval.
Paula separou- se recentemente do marido e não encontra emprego, pois há sete anos não trabalha. Coloca anúncio no jornal propondo -se a dividir o apartamento onde mora com a filha e a empregada. Beth Lara, strip-girl, pretende ser cantora. É aprovada num teste fotográfico para promover a coleção da loja Crazy Shirts. Na boate, é vista por Odair, dono de uma gravadora, que se interessa em promovê-la. Beth procura Paula e passam a morar juntas. Magali, estudante universitária, está grávida e o pai, ao saber, a expulsa de casa. É encontrada na rua por Ângela que, para sustentar a mãe doente, trabalha numa casa de massagens. Lá, é contratada por Rafael, dono da Crazy Shirts, para trabalhar num bordel de luxo que ele pretende abrir. Cláudia e Marli moram juntas e trabalham na Crazy Shirts. Cláudia sai às vezes com Rafael, que, ao saber da virgindade de Marli, a oferece a Odair, seu amigo, esperando obter uma comissão pelo favor.


Dia 25/5
Filme: Meu Nome é Tonho
1972, 93 min.
Direção: Ozualdo Candeias
Elenco: Jorge Karan, Bibi Vogel, Walter Portella, Jean Silva, Edio Smânio, Nivaldo Lima.
Manelão reúne um bando de pistoleiros de várias origens e barbarizam uma região do centro/sul brasileiro. Expulsa lavradores e assume a posse de suas terras, tornando-se um fazendeiro conhecido. Mas, sua carreira de hediondos crimes entra em colapso quando Tonho surge como um anjo exterminador na região.

Debate: A Boca Cult
Convidado: Sebastião de Souza, diretor.

Dia 26/5
Filme: O Estripador de Mulheres
1978, 99min.
Direção: Juan Bajon
Elenco: Ewerton de Castro, Renato Master, Abrahão Farc, Aldine Muller, Ivete Bonfá, Lola Brah.
O trabalhador de um matadouro é o único suspeito do assassinato brutal de duas mulheres. Reportagens sensacionalistas de um jornal o expõem à opinião pública e quase ameaçam a integridade de sua vida familiar. O verdadeiro estripador, ao cometer mais um crime, fica preso com a ví¬tima no interior de um frigorí¬fico. O suspeito é inocentado e, como desagravo, apresenta-se em um programa de TV.


AMBIENTAÇÃO
“Os Bons da Boca”
Fotos de cartazes de filmes, atores, atrizes e diretores da época da Boca do Lixo.
De 1 a 31 de maio, no Espaço de Leitura – 3º andar. De segunda a sexta, das 13h às 22h/Sábados, das 9h às 18h.

2 comentários:

Fábio disse...

Cara, imagine o tanto de gente que teve seu, digamos, aprendizado, com essa turma!!! Vai ser... hum, emocionante!!!

Minha memória anda ruim, então acho que não vi nenhum desses. Abraços!!!

Anônimo disse...

Oi Fábio,

Realmente, a Boca foi uma grande universidade de cinema e muita gente teve aprendizado com eles. Trata-se de uma boa oportunidade para ver o trabalho deles.
Valeu pelo comentário!

Matheus Trunk
www.violaosardinhaepao.blogspot.com